sábado, 16 de abril de 2011

Tango callejero

Imagem da web









Procuro os elos de uma cadeia de significantes falhos. Versos são elos, sim. Embreago-me e embaralho cada fato, não lembro nada do que passou. Mas deixa lá, a noite é sempre criança. E dançamos então. Aguardo a condução para cada passo, envolvo-me em teu abraço e tango en la calle é combustão. 

Imagem da web

8 comentários:

Sandrio cândido. disse...

Um tango de versos me faria bem agora.
beijos

Marcello disse...

Versos são elos, sim !!!

Nada mais verdadeiro que isso.

Beijos

valeria soares disse...

Muito bom!!!!

Bom domingo.

RosaMaria disse...

Tango e versos: Minhas paixões!

Lindo post amiga, bom final de semana.

Beijos!

Liza Leal disse...

Nada mal...Nessa noite de lua indecentemente bela. rs

bom fim de sem.!

=)

Rodolpho Padovani disse...

Tango sempre me fascinou, seja falado, dançado, escrito... Muito boa sua dança com as palavras, me deixei levar =)

Beijos.

ACONTECE disse...

Adorei... Deu vontade de sair dançando um tango por aí e escrever depois pra guardar o momento...
Bjos

Gerson disse...

O tango confunde-se no sentido e dançado... amo esse "Sentimento triste que se Dança" a tensão que se durante um tango, é algo apaixonante.