terça-feira, 5 de abril de 2011

Insensatez

Quedo-me a pensar no que restou dos sonhos,
Na madrugada que ficou na memória,
Quedo-me a pensar nos dias tantos
Que fizeram o que hoje é a nossa história.


Custo a crer que tenha passado,
Célula guarda informação na tez,
Tudo fica aqui marcado,
Dos nossos amores à nossa insensatez.


Põe-se nublado, no coração, um sentimento
No corpo todo, da ilusão, o nosso tormento.


Fica gravado na pele do corpo,
Fica gravado na tez
A nossa imensa,
A nossa intensa,
A nossa insensatez.



Imagem Momintee


11 comentários:

Impoesia sim disse...

Gosto!

RosaMaria disse...

A verdade é que nunca conhecemos ninguém por inteiro
As pessoas sempre têm um lado e nunca deixam transparecer...

E infelizmente nos apaixonamos por aparências
Ou por apenas versos bonitos
Que na pratica são apenas palavras
Que o vento sopra e leva embora.

O fato é um só:
Depois da invenção da palavra “desculpa”, ficou bem mais fácil sair magoando as pessoas.

Acho que o comentário ficou confuso.
Mas o passado bateu no meu ombro, lendo este post.

Beijos
Adoro vc!

: disse...

gostei de tudo isso.. seguindo, segue ?
http://amandabaracho.blogspot.com/

Paulo Francisco disse...

O que levamos da vida senão os amores sensatos e insensatos...
Na pele? ficam os digitos colados por todo o corpo.
Um beijo .

Mila disse...

estamos divulgando um novo projeto. espero,sinceramente, que goste. já estamos na terceira postagem sobre a "Menina da Cabeça de Bola" dá uma espiada.
Todo mundo tem um pouco dela dentro de si.

Beijão.

PS: gostei do blog.
volto com mais tempo.

Liza Leal disse...

"Oh! Insensato coração!... Pq me fizeste sofrer?...Pq, de amor, p/entender... é preciso amar."
(D.Caymmi)

lindo post!
bj

Franck disse...

Estive ausente, mas retorno a sua casa, aqui, nesta tarde, ouvindo músicas e encantado com suas letras...
Bjs*

†† Ð'ART †† disse...

Em uma perfeita Si-metria!

Muito belas e insatisfatórias palavras, pois minha vontade estética quer mais e mais... insaciada ela permanece!

Desde já, te sigo e começarei a peregrinar por esse caminho aqui também...

Cordialmente,

De um Peregrino.

Giordano Bruno

José Sousa disse...

Olá amiga Escafandrista!
Aqui vim lhe ler e encontro mais um belo poema.
Fiaca co Deus...
Um beijão.

Cristiano Guerra disse...

Moça de escafandro, é claro que só me veio à cabeça, a canção que Nara Leão interpreta com tanta dignidade.
Então, esse sua poesia, embalada em moldes de Bossa Nova, não podia soar de outra forma, senão fantática.

Você sente de verdade.
E valendo-me do que disse RosaMaria: adoro você!

AC disse...

simple and fantastic....