segunda-feira, 4 de abril de 2011

Morangos Maduros




De todas as palavras, há aquelas que são mais doces. Se eu pudesse transmutar as palavras em um sabor, diria que o sabor dos morangos mais vermelhos, orvalhados, devem ser os versos de uma poesia de Cecília. Mordê-los deve ser como ler Clarice. Mas fazer poesia, isso sim é ainda melhor. Talvez fazer poesia seja como colher morangos maduros no começo da manhã, aqueles morangos de que eu falei anteriormente, os orvalhados. 


Fazer poesia é como colher morangos maduros no começo da manhã





10 comentários:

William Garibaldi disse...

Ando sem net! Problemas com a burra NET... mas logo venho te ler com calma!
To amando as imagens!...

Paulo Francisco disse...

Lindo! Adorei...
Um beijo.

Maria Gabriela disse...

lindo.
:')

CARLA STOPA disse...

Quero plantá-los, então, toda noite, para ter colheita farta de poesia na minha alma...Beijo amiga linda.

Ana C. disse...

uma linda semana
...beijos e flores
;)

Carol disse...

Post delicioso!

valeria soares disse...

Perfeito!

Danny disse...

Saudades daqui....

RosaMaria disse...

O sonho é a entrada.
A realidade é parcelada.
E boa poesia são os juros.

Beijos!!!

A Escafandrista disse...

Eu pago com juros, juro! rsrs parafraseando chico buarque, ai ai ai. bjs.