domingo, 3 de abril de 2011

Ilusão

Snow White

Eita vontade arretada
De um dia não querer mais nada
De viver feito fada
A realizar outras intenções
Mas essa vida me fez ingrata
Me pôs sangue de barata
Tão egoísta estranha e pacata
Que duvido ter de Deus o perdão
Se um dia me sentir farta
E possuir tudo sem fazer nada
Ouvirei essa voz cansada
que fala ao meu coração
olha em volta alma perdida
toma esse sonho da tua vida
de amar e ser amada
sem ter motivo.razão
alma triste e desiludida
esquece as vezes perdidas
toma tento nessa vida
que toda felicidade
tem um dedo de ilusão.


Eliene Mota

A poesia acima não tem título e é de uma querida!

5 comentários:

Thiago Quintella de Mattos disse...

Muito criativa as mensagens na garrafa, da atualidade!!! :)

Paulo Francisco disse...

Uma canção!
Gostei do ritmo, muito bom.
Um beijo

Rodolpho Padovani disse...

A felicidade é uma ilusão que faz bem, só não vale desiludir.

Beijos.

Anderson disse...

Quando esta bela portuguesa vai voltar ao Brasil?
Adoraria recebe-la com arte e poesia aqui no Rio(em breve em sampa)...

"Os amantes se plantam
e cavando o limite se destinam
entre silos e sílabas. Entregam
colheitas e vivendas num rebelde
sorriso. Os amantes de amar
ficam mais vivos; de se adentrar
na terra, mais cativos.
E sólidos no esteio das nascentes
que desembocam neles:
fumanos, inocentes"

ideiavante{}yahoo.com.br

Liza Leal disse...

Belo poema... Nesse nosso 03/04.
Obrigada pela visita e os "parabéns".

bj
=)