terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Revelar


Revelar-se
E dançar na primeira hora do dia.
Banhar-se com as cores do sol,
Mostrar-se em cada gesto
De profunda alegria,
Celebrando os mistérios da alma,
Da alma que dança,
Da alma que brilha,
Da alma que revela-se.
Vibrar num ritmo natural
E revelar-se pulsante,
Num movimento,
Num tempo
Quase que ideal.



Só para atualizar. Boa semana a todos!

11 comentários:

CARLA STOPA disse...

Bendita revelação que vela por nós...

RosaMaria disse...

Que a cada sol você se revele mais iluminada.

Que a cada lua, você se revele mais perfeita.

Que você se revela todos os momentos, mais e mais.

Beijos.

Kaiser Soze disse...

Pulsante é uma bela palavra para todas as ocasiões.
Quanto ao teu comentário ao realismo do meu blog (que tomei por elogio) não te esqueças que todos somos multi-dimensionais ou, melhor dito, "no peito dos desafinados também bate um coração".

Thiago Quintella de Mattos disse...

As revelações podem vir também nas primeiras horas do dia, antes do sol nascer, bem antes!!! :)

Van disse...

É lúdico e mágico podermos nos revelar todos os dias a cada novo banhar da vida em nosso amanhecer...

E a tua revelação pelas palavras se faz sempre profunda e pulsante que é como deve ser, não menos que isso.

Grande Beijo.

Franck disse...

Revelar-me ou revelar-te, eu quero!
Bj*

Carol disse...

É saber do lado bom e do lado ruim...

Cris disse...

Me passa a idéia de ser livre...dançar pela manhã é tudo, olhar o mundo nas suas melhores cores... engraçado q me sinto assim quase todos os dias... fico feliz por sentir vida pulsando... Gosto dessa energia boa. Bjãooo.

lilly disse...

lindas palavras...
sobre o que tenho feito? nada demais tenho vagabudeado muito, vegetanto uma boa parte de tempo e ouvindo musica, dividida entre as músicas de AC/DC, Carla Bruni e Amy winehouse... ah um dia desses tb tava ouvindo Chico e me lembrei de vc...
bjão

Gabi disse...

Essa poesia me fez lembrar daquela música da zélia duncan... " tudo aqui quer me revelar..."

beijos escafandrista.

Sandrio cândido. disse...

Sim, a dança é a voz da alma.