terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Primavera em Paris

Conta-se uma história que havia um deficiente visual pedinte, com um boné aos seus pés na praça de Paris com um pedaço de madeira escrito com giz branco: "Por favor; ajude-me, sou cego!" Um publicitário que passava por aquela praça viu umas poucas moedas no boné, aproximou-se dele e sem pedir licença pegou o giz e reescreveu no o anúncio, colocou o pedaço de madeira aos pés do deficiente e foi embora. No final da tarde, o publicitário voltou a passar em frente àquele pedinte e notou que seu boné encontrava-se cheio de dinheiro, em contrapartida aquele mendigo reconheceu os passos do publicitário e lhe perguntou se havia sido ele quem reescrevera seu cartaz, querendo saber sobretudo o que ele escrevera. O publicitário, então respondeu "Nada que não esteja de acordo com seu anúncio, entretanto com outras palavras." Sorriu e continuou seu caminho... O pedinte, nunca soube o que estava escrito, mas o novo cartaz dizia: "Hoje é primavera em Paris, e eu... não posso vê-la".

Retirado do blog: http://www.diariodeumnetworker.com/
Conteúdo parcial, sem modificações.

Imagem Dreamstime


Então, escafandristas, qual a moral da história pra vocês?




7 comentários:

A Escafandrista disse...

"Como" vc diz é mais importante... na minha opinião.

Cristiano Guerra disse...

Essa é sua resposta é a mais exata, moça do escafandro. Porém penso eu que a tragédia de uma situação não é a tragédia em si, mas o quanto de poesia cabe nela.

Kaiser Soze disse...

sobreposição da forma ao conteúdo. Se repararmos, por exemplo, nos debates públicos deixou-se de usar a palavra mentira e passou-se à "inverdade". Diferença? É sempre melhor arrancar um dente com anestesia, apesar do efeito ser o mesmo.

Gonçalo disse...

Quanto maior o apelo à sensibilidade do ser humano, maior é a dávida. Espero que seja assim, mas também sem apelos sensíveis...

Beijinhos*** ;)

CARLA STOPA disse...

Quando eu for, quando tu fores...Quando todo mundo "flor"...Saberemos a verdadeira diferença...

Cris disse...

O q me chama atenção é a boa vontade do publicitário...
Com pequenos gestos podemos alterar o rumo das coisas. Bjãooo

Carol disse...

Maravilhoso!