sábado, 26 de fevereiro de 2011

A laranja do dia


"Os homens não têm de fugir
à vida como os pessimistas,
mas, como alegres convivas
de um banquete que desejam
suas taças novamente cheias,
dirão à vida: uma vez mais".

Nietzsche










Desejar a vida que se tem, e não outra. Amar aquilo que é hoje o reflexo de um passado e que tem a sua própria história (porque a vida é em si, mesmo que não estejamos conscientes disto). Amar os cabelos grisalhos e cada linha do rosto como se nelas pudesse ler a sua própria história. Amar as mãos que trabalham, os pés que caminham, o coração que guia, mesmo que, às vezes, inconstante. E amar o instante. Lutar cada batalha, vencer com humildade e perder de cabeça erguida. Desejar viver cada vão momento e sugar da vida cada mínimo prazer, como quem espreme uma laranja todo dia e suga até a última gota.

Baseado na idéia nietzschiana de super homem (o homem que se supera).

5 comentários:

Paulo Francisco disse...

Nossa, forte! Adorei (como sempre!)
Um beijo.

Gonçalo disse...

Este blogue tem muito sumo!

Beijinhos e bom fim de semana :)

Marcelo R. Rezende disse...

Façamos então nosso suco diário.

Kaiser Soze disse...

Nietzsche é (também?) o meu filósofo favorito e já era antes desta moda de superação falada (que está cada vez mais longe de ser praticada). Óptimo conselho de valorizar o que temos e reconhecer o que existe e não a ideia do que existe...o problema é arranjar coragem para isso.

("o medo é o pai da moralidade", talvez a minha citação favorita de Nietzsche)

RosaMaria disse...

"Desejar viver cada vão momento e sugar da vida cada mínimo prazer, como quem espreme uma laranja todo dia e suga até a última gota"

Tem coisa melhor pra se ler em uma segunda-feira nublada?

PERFEITO!

Um beijo, ótima semana.