quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Reencontros

Vens chegando, voltando para casa,
Com a cama arrumada ela te espera.
Vens chegando, malas pesadas, cabelos ao vento,
E ela correndo, peito aberto, quase morrendo,
Porque saudade se não mata, dilacera.

Digo que amor que é amor é cego,
Também é surdo e tudo o mais,
Que quando se tem saudade
Ouve-se o coração bater, 
Soar com os sinos das catedrais.

Mas quando estás de volta ao lar,
Ela abre os braços pra te receber,
Mata as saudades que estavam o peito a romper
Feito rio cheio transbordando no mar,
No mar dos olhos dela ao te ver.

7 comentários:

Papéis ONline disse...

Quero dizer que tua estética poética é muito linda
gente
blog maravilhoso
Também quero te convidar para passar pelo papéis que é um espaço para difusão dos novos literatos, Estamos com seletiva aberta. Também divulgamos Concurso de poesias e informações interessantes para todos que fazem a nova literatura brasileira

http://papeisonline.blogspot.com/

Flor com Espinhos disse...

a saudade é assim...desse jeitinhoo...dilaceraa o peitoo..

Papéis ONline disse...

sim é um espaço de publicação de poetas, contistas, crônistas, ilustradores e artistas relacionados a arte da paralavras, publicamos um impresso que circula gratuitamente para nossos via correios e divulgamos na tag concurso do menu os concursos literários que sabemos que tá rolando, ou seja é um espaço completo, que está sempre sendo feito e que quem faz somos todos nos.

leia no menu o notícias ou seletiva que tem info sobre a seletiva que ta em aberto

grandes abraços

Daniel disse...

lindas palavras, que versos lindos...quando se lê os mesmos, se viaja...viaja e se vai longe com suas palavras. Parabéns, ja estou a te seguir

Dan

Cris disse...

Uau! como diz vc rsrs Tenho adorado as últimas postagens... estou sempre mergulhando por aqui, às vezes em silêncio outras deixando rastros de borbulhas rs. Bjãooo. Brigadão pela visita.

Papéis ONline disse...

Oi anjo
recebemos e ficamos feliz
de ter você participando da nossa seletiva
enviaremos e-mail de confirmação
grande abraço
e continue espalhando poesia

CARLA STOPA disse...

Reencontros...Que cheiro bom!!!!!!!!