sexta-feira, 20 de maio de 2011

A Quinta Estação



Na primavera tudo são flores que nossos olhares plantam em meio aos dias longos nesta cidade grande. Nas horas secas que o outono anuncia, fica a expectativa de colher o amor que semeio. É nas noites de um inverno silencioso que faz-se no peito um desejo adormecido, mas que sonha sempre com os nossos dias de verão. Eu vejo, amor, em teu corpo um apelo sincero, amar-te é tudo aquilo que mais quero e por isso peço: adora-me por mais uma estação.


11 comentários:

Marcelo R. Rezende disse...

Ai que gostoso, que pedido bom, que calor energizante. Acho muito válido pedidos de amor, mesmo que singelos, pequenos em aparência, mas grandes, enormes, no que é sentir.

Beijo, linda.

ϟ Cynthia Brito disse...

...Por todas as estações!

Boa semana para ti,

beeeeeeeeijos

CARLA STOPA disse...

Essa quinta estação ficou deliciosamente sugestiva...

Cristiano Guerra disse...

Porque o ano é muito pequeno
E eu queimo de desejo, meu bem."

Construí dois versos de intrometido. Mas você sabe, moça do escafandro, sua poesia é irresistível.

ACONTECE disse...

Ando tão a flor da pele que prefiro nem pensar nessas coisas...
Adoro as coisas que vc escreve...

Liza Leal disse...

LIndo lindo!
Por falar em inverno, aqui o dia pede um agasalho.

bjo de luz
=)

Kaiser Soze disse...

Love me two times, girl
I'm goin' away

Leandro Luz disse...

Acho que isso é justamente o que está faltando ultimamente:

Pedidos de Amor.

ô, mas que sardade daqui;*

†† Ð'ART †† disse...

Que apelo ao calor de uma estação quente
Essa que palpita em nosso peito e fremita em nossas mãos!

Belo poema de primavera!

Fernanda disse...

Lindo poema! Tem aquela magia das letras de Beto Guedes...

Marcinha Lamounier disse...

Adorei! Amar em todas as estações!

Depois passe no meu blog:

http://noentusiasmodaspalavras.blogspot.com/

Bjos!