sexta-feira, 13 de agosto de 2010

De tudo o que fica em algum lugar...

Eu sei lá

Quantos segredos guarda o mar
Quantas almas há de reclamar
Até que você reapareça,

Até que você resolva quem mereça te amar.

Mas só eu sei do meu apreço,
Do que recebo e ofereço,
Das incontáveis horas que ficaram lá.

Fica lá tudo o que eu guardei, o que eu recebi,
O que eu tomei por empréstimo.

Fica lá
Toda cor que o olhar é capaz de reter
Toda dor que o corpo é capaz de ter

Fica tudo lá.

Fica lá,
Como um segredo guardado,
Como palavra não dita,
Como luz em meio à escuridão.



Fica lá,
Como animal aflito,
Como silêncio e grito,
Como a força em vez da razão.


E eu sei lá


Quantos segredos guarda o mar
Quantas almas há de reclamar
Até que você reapareça,

Até que você resolva quem mereça te amar.

4 comentários:

Cristiano Guerra disse...

Soa como uma canção. Muito bonita.

Ah, e foi uma brincadeira com você! Eu achei a frase tã simples e interessante que disse que queria roubar. ;D~~

Cristiano Guerra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flor com Espinhos disse...

lembrei da música do Barão Vermelho, 'enquanto ela não chegar'...é, eu tbm me pergunto essas coisas, muitas vezes!

#Hunters disse...

ai, adorei o blog *-*


to te seguindo, se puder retribuir.. hahah

beijos G.