terça-feira, 30 de agosto de 2011

Epicentro Lunar


Beijo a tua boca de café e o meu humor oscila, varia como as fases da lua. Um dia gosto, outro desgosto. As minhas poesias tomam formas diversas. Falo de amor ou não? Melhor não. Falo então dos encontros inesperados, das perdas, dos ganhos, das alegrias e dos anseios. E recordo ter dito a uma amiga que não estava tão feliz assim, não sentia borboletas no estômago. Então dormi e sonhei contigo. Isto chama-se inconsciência. Logo então comecei a sentir as tais borboletas. Isto chama-se incoerência. E termino o meu dia inconsciente dos meus próprios desejos, ato falho em forma de gente, com borboletas no estômago, cataclismo no meu epicentro lunar, incoerente.

12 comentários:

Sandrio cândido. disse...

Que imagem fascinante
beijos

Cris disse...

Passando pra dar bjo, nessa inconstante menina.

Marcelo R. Rezende disse...

é bom se pegar incoerente...

Liza Leal disse...

As vzs a incoerencia nos dá borboletas no estômago e nuvens
sob os pés.

=)
lindo dia, menina escaf...!

Marcello disse...

Oi moça, quanto tempo..

Gostei muito do seu texto.

Beijos

Flor com Espinhos disse...

"E termino o meu dia inconsciente dos meus próprios desejos, ato falho em forma de gente, com borboletas no estômago, cataclismo no meu epicentro lunar, incoerente."..ás vezes, tão nítido, mas tão inconsciente...perfeito trecho.

disse...

simplesmente adorei....
beijo

Helinha disse...

Geralmente, é na inconsciência e na incoerência que somos mais verdadeiros!!

Amei!!

Beijos!!

Leandro Luz disse...

É quando eu leio um texto como esse que eu me martirizo por não ter tempo de passar no seu blog todo dia!
rs

;*

Fernanda disse...

Adorei o texto! Parabéns!

CARLA STOPA disse...

Que delícia ler isso hoje...amei.Beijo de saudade.

Daylhane Cunha disse...

Acabei de conhecer o blog e tô admirada com a forma doce com q vc diz verdades. Você escreve mto bem. Tenha consciência disso!;Day