terça-feira, 12 de outubro de 2010

Loja de doces



Como seria
Se a cidade ganhasse novas cores
E no chão houvesse flores
Feitas para ninguém pisar?
Como seria
Se a vida fosse "una tienda" de doces
E nós guardássemos nossos amores
Numa caixinha na sala de estar?
E se pudéssemos fazer da vida
Alguma coisa mais bonita,
Algo mais que se possa saborear?


Estes são só uns versinhos singelos (como os outros), mas que refletem um momento bom. A inspiração está numa "tienda de dulces" que conheci em Toledo, Espanha e parecia uma loja de sonho! As imagens vocês podem encontrar clicando em La Cure Gourmande. Abaixo, uma imagem de como a realidade pode ser doce:


La Cure Gourmande

8 comentários:

Suzi Montenegro disse...

.

Versinhos singelos, segundo você, mas de grande delicadeza e encanto.

... e como seria bom se assim o fosse.

Beijos

.
.

lilly disse...

apesar de não gostar muito de doces confesso que fiquei com água na boca após ver as fotos
em relaçao ao meu post, realmente fiquei revoltada com essas coisas que acontecem principalente a intolerancia religiosa como eu disse uma coisa é a pessoa não gostar ou não entender, minha mãe também não entende, mas não acho legal a agressão gratuita...
bjos

Bipede Implume disse...

Escafandrista
Você tocou no meu ponto fraco... doces. Que delícia de poema e de fotografias.
Tudo muito bonito.
Beijinhos Isabel

Leandro Luz disse...

Os doces são todos gostosos quanto esses versinhos!
;*

Flor com Espinhos disse...

tão doce seria a vida...tão doce, tão doce...bom será?

Fátima disse...

São lindos os versos. Que bom seria, poder mudar a vida, deixá-la mais doce.

Beijo meu

Cristiano Guerra disse...

La Cure - Nome bem justo. Me leva também?

Thiago Quintella de Mattos disse...

Será que teria"en la tienda" aqueles docinhos amargos que a gente não gosta, mas que são bons para alguma coisa? Sei lá!!