segunda-feira, 19 de abril de 2010

Grãos de areia no tempo...


Quantas noites, quantos outonos há em minha pele?
Quantos grãos de areia carrega meu corpo?
Quantas horas restam, quantas visões meus olhos ainda terão?

E depois do grande dia
Quantas horas vão restar?
Quantas vozes irão se levantar?
E ao ver o meu peito sangrando,
E a força com a qual levanto,
Quem irá desafiar?



4 comentários:

Dario disse...

São tantas as metáforas possíveis para se falar do tempo, tão variadas quanto as dúvidas que temos quanto ao que ele realmente é.

Anderson Dias, Ander, Andermaster disse...

Meus Deus!

Quantos textos como esses meus olhos irão acompanhar? Quantas palavras como estar meu cérebro irá memorizar?

Vc se supera a cada dia!

Paz e bjos!

Flor com Espinhos disse...

quantos...quem dirá? como saber...vamos vivendo enquanto isso..

Maria de Lourdes Beja disse...

Tão interessantes as suas escolhas ! Quando volta a visitar de novo o meu SINESTESIAS ?
Mª de Lourdes Beja