sábado, 10 de março de 2012

Liberdade

The Bird

Deixo ir,
E o sol nascerá amanhã.
As minhas janelas estarão abertas
À claridade da manhã.
O coração estará aberto
Às oportunidades que virão.
Deixo ir,
Dou asas aos pássaros
Que alimento, mas que não são meus.
E a chuva cairá novamente,
Os dias passarão,
Deixo ir,
Porque somente os anéis vão.

7 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Muito bonito, prezada amiga!

Cristiano Marcell disse...

Caro(a) amigo(a),

convido você a visitar o espaço

http://poetasdemarte.blogspot.com/2012/03/haicaju.html?showComment=1331472552833#c3329309377847633223

e acompanhar a entrevista com Teresa Cristina FlordeCaju

Muito obrigado, desde já!

Liza Leal disse...

Sim...
Temos q trabalhar as idas e vindas dos dias... Coisas e pessoas...
E novos achados virão, até dentro de nós.

bjo menina Escaf!..
=)

ACONTECE disse...

É a prática do desapego, muito bom!!!
Rafa, acho que a escrita é tão inconstante quanto eu, talvez por isso vc sinta as mudanças... Quanto a história, ela é baseada em fatos reais, eu só dei um toque poético, digamos assim... Abraço

Cris disse...

Adorei Rafa!!! Liberdade!!! Estava c saudades de mergulhar, mto tempo em terra firme,rs. Bjãoooo.

Fred Caju disse...

E quem vai porque é livre, volta porque é livre.

RosaMaria disse...

Que a vida me ensine a arte do desapego!

Saudades daqui Rafa, um beijo pra tu.
Boa semana.