domingo, 6 de setembro de 2009

Brisa do Mar

De repente o ser é brisa
Que se deixa levar
Nas asas da paixão
Quem há de pretender
Saber os desígnios
Do coração
Pois quando a noite é calma
Coração alarda:
"Chegou alguém"
E de repente a manhã se fez
Aurora triunfante
Dos corações amantes
Nos ares de outrem.

2 comentários:

Anderson Dias, Ander, Andermaster disse...

nooooooossa...palmas, muitas palmas!!

olha está chegando a um nível do qual não terei mais como descrever meus comentários!

que brisa maravilhosa...respire-a qdo senti-la!!

linda meus parabéns!

Dário disse...

Não dá pra querer domar o coração mesmo. Alazão que as vezes nos leva a campinas desconhecidas. Ao sabor do vento, ao saber da alma

Beijo