domingo, 13 de maio de 2012

Espaços vazios

Imagem da web

Dias de frio
Espaços vazios
Sem versos
Para me acordar de manhã.

Sem beijos na testa
Cai a chuva na janela
Molhando o chão do quarto
O rosto já farto
Do cansaço dessa solidão.

Sobram horas no relógio,
Sobram saudades no peito,
Faltam palavras
Ou um jeito de dizer
"Te amo".

12 comentários:

Liza Leal disse...

Oi menina!.. Sei bem cm é.
Alguns espaços insistem em permanecer vazios.
Mas no peito, a saudade se espalha sem dó.

lindo..
=)

Anônimo disse...

Melancólico e lindo. Parabéns!

A Escafandrista disse...

Obrigada Liza e anônimo. A saudade se espalha mesmo...

Fred Caju disse...

O frio e seu imaginário.

Carol disse...

Ahhh mas prefiro o vazio do que um eu te amo frio.
rs


boa semana!

Sahara Higino disse...

O beijo na testa e a ausência do beijo; é saudade, bem sei.

Seguindo-te.

RosaMaria disse...

Sobra instantes, sobra sentimento, falta abraços. Bela poesia.

Saudades! Se cuida, beijo grande.

Amarísio Araújo disse...

Oi,moça bonita e sensível!

Demorei,mas apareci para mais um mergulho.

Resta-nos,em dias assim,de espaços vazios,recolher o gosto infinito das respostas que não chegam...

Que seus dias estejam iluminados!

Beijos pra você...na testa,no rosto...

O Profeta disse...

Já esqueci, todas as palavras que queria ouvir
Todo os sentires por sentir
Já não sou protagonista de uma comédia de enganos
Sou apenas demiurgo de uma perversa cena de uma chegada sem partir

Sou uvas amargas do mês de Abril
Vinho de travo verde ao beber
Semente atirada ao meio das pedras
Olhos na bruma na inquietação do ver

Uma imensa e incontida força neste peito
Na alma uma cicatriz, qual estigma
Serei apenas um barco de papel à deriva!?
Ou como já alguém disse, um…Enigma…

Doce beijo

Fred Caju disse...

Já arranjou um bom jeito de dizer.

O Profeta disse...

Um sótão cheio de lembranças
Escrevi no pó palavras sem nexo
Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
E senti ao toque o poder da ilusão

Ilusões…
Um cavalo de pau perdido ao carrocel
Uma estola de um bicho qualquer
Uma escultura talhada a cisel

Uma foto a preto e branco
De uma mulher sem rosto
Uma janela virada para nenhum lado
Uma traquitana a imitar o sol-posto

Bom fim de semana

Mágico beijo

silvioafonso disse...

.


Fiquei tão feliz quando
você disse que ia seguir
o meu blog, mas...


Palhaço Poeta






.